domingo, 16 de dezembro de 2012

Livro: O Mágico de Oz - L. Frank Baum


Título original: The Wonderful Wizard of Oz
Autor: L. Frank Baum
Editora: Record (Literatura em Minha Casa - Clássico Universal - volume 4)
Páginas: 96
Ilustrações: W. W. Denslow
Ano: 2002
Nota: 4.5/5

Sinopse: Dorothy é uma menina órfã que vive no Kansas com seus tios Ema e Henry, e seu cachorrinho Totó. Quando um ciclone arranca sua casa do chão e é levada aos ares, Dorothy e Totó vão parar em uma Terra estranha e aparentemente mágica. Ao ser informada de que sua casa havia matado a Perversa Fada do Leste, Dorothy fica com o par de sapatinhos prateados dela. Querendo muito voltar para o Kansas, a menina é aconselhada pela Fada do Norte, a seguir pela estrada de tijolos amarelos para chegar na Cidade das Esmeraldas, e lá pedir ajuda para Oz, um bom mágico. Ao longo do caminho, Dorothy fica amiga de um Espantalho que quer ter um cérebro, um Lenhador de Lata que deseja ter um coração, e um Leão Covarde, que apenas quer possuir coragem. Os quatro, juntamente com Totó, partem em busca do que desejam, passando por perigos, demonstrando amizade e lealdade, e mostrando, mesmo sem se darem conta, o que eles acham que não possuem. Acompanhe Dorothy, o Espantalho, o Lenhador de Lata, o Leão Covarde e Totó, nessa emocionante jornada pela Terra de Oz.

"- A estrada que conduz à Cidade das Esmeraldas é coberta por tijolos amarelos de modo que você não pode enganar-se. Se chegar a ver Oz, não tenha medo dele. Conte-lhe toda a sua história e peça-lhe auxílio. Adeus, querida."
página 14

"(...) Tudo o que tem a fazer é bater três vezes com os calcanhares um no outro e ordenar que eles a conduzam aonde você precisa ir."
página 91




Acabei de ler o livro no começo de dezembro, para fazer a Roda Literária.
Bom, eu achava que a história de O Mágico de Oz fosse assim: Dorothy é transportada para a Terra de Oz através de um ciclone. Lá ela encontra o Espantalho que não tinha cérebro, o Lenhador de Lata que queria um coração, e o Leão Covarde que queria ter coragem. Então eles vão até Oz, e o mágico bondoso dá a eles o que desejam. Assim, Dorothy bate três vezes os calcanhares um no outro, pois estava com os sapatinhos mágicos, e volta para o Kansas, e a história termina.
Eu estava enganada. Há uma reviravolta logo após eles encontrarem Oz, que eu nunca imaginei que existisse.




Dorothy vive no Kansas, um lugar cinza e sem vida. É ela quem coloca alegria no lugar, com seu sorriso contagiante, e é Totó quem a faz rir.
Já em Oz, a caminho da Cidade das Esmeraldas, Dorothy conhece o Espantalho, o Lenhador de Lata e o Leão Covarde. Cada um conta sua história, e a que eu achei mais linda foi a do Lenhador de Lata, por ele explicar como perde seu coração.
Os personagens principais são verdadeiros e leais. Quando chegam na Cidade das Esmeraldas, são recebidos pelo mágico um de cada vez, e ganham uma missão em troca do que desejam. Então, atravessando o deserto, onde se encontram alguns perigos, e conquistando  grandes feitos, os amigos cumprem sua missão e... bem, o final é encantador.
O livro traz uma história rápida e de fácil entendimento. Confesso que nunca tinha lido O Mágico de Oz antes. Uma história inesquecível.

Boa tarde e até o próximo post!

PS.: Hoje, 16 de dezembro, a atriz Anna Popplewell comemora seus 24 anos. Desejo a ela muita saúde e alegria. Que ela continue sendo essa atriz linda, talentosa e simpática.

2 comentários: