domingo, 27 de setembro de 2015

Livro: Amy & Matthew - Cammie McGovern


Título original: Say what you will
Autora: Cammie McGovern
Editora: Galera Record
Páginas: 333
Ano: 2015
Nota: 5/5 + 

"Às vezes, 'eu te amo' é o mais difícil de dizer."

Sinopse (Galera Record): Amy tinha uma eterna fachada de felicidade estampada em seu rosto, mesmo tendo uma debilitante deficiência que restringe seus movimentos. Quando Matthew diz a Amy para parar de se enganar e enxergar a realidade, ela percebe que é exatamente de alguém assim que ela precisa. E quando a relação que começou como uma amizade se transforma em outra coisa que nenhum dos dois esperava (ou sabe definir), eles percebem que falam tudo um para o outro... exceto o que mais importa.



Eu tenho Amy & Matthew desde abril desse ano (mostrei ele aqui). Comprei bem empolgada, mas acabei deixando o livro na fila de leituras em espera.

Resolvi pegar esse livro para ser a minha segunda leitura de setembro, depois de assistir ao vídeo da Ana Vitorino do canal Como Respira?, falando sobre ele. Foi quando percebi que tudo o que eu pensava ser a a história dele estava completamente errado. Amei a resenha da Ana e fiquei bastante interessada em ler Amy & Matthew. Então eu li. E pensei: por que não li esse livro antes!

Quando o livro é muito bom, você tem vontade de conversar com alguém sobre ele para compartilhar sua opinião (e convencer a pessoa a ler também). Tipo imediatamente, antes de explodir. Estou um pouco assim enquanto escrevo essa resenha.



Comecei Amy & Matthew esperando uma boa leitura. Uma história leve, um romance adolescente um pouco diferente, algo para ler depois de algumas fantasias e distopias. Encontrei tudo isso, mas também me deparei com uma história incrível e uma escrita genial.

Cammie McGovern escreve maravilhosamente bem. Depois que comecei o livro não queria largar por nada. No primeiro dia li onze capítulos e me vi apaixonada pela escrita da Cammie. É ágil, extremamente envolvente e, para mim, foi como uma conversa. O livro é dividido pela visão da Amy e do Matthew, e é narrado em terceira pessoa.

"Com Matthew não era doloroso nem constrangedor. Com Matthew, ficar em silêncio não era um problema. (...). Com Matthew tudo parecia fácil e sincero. Ela tentou pensar na palavra certa para descrevê-lo, e finalmente lhe ocorreu: ela o via como um amigo." - página 53

Amy & Matthew foi uma grande surpresa para mim. Enorme mesmo, sem exagero. Ele me consumiu (eu lia vários capítulos por dia), me sufocou. Eu queria terminar logo ele, queria ler a última página e ter certeza de que a leitura valeria a pena. Mas também queria ficar lendo por vários e vários dias, pois a história é realmente boa. Não me importaria nem um pouco se o livro tivesse mais 300 páginas.



Eu entendi os protagonistas, fiquei chateada com eles, chocada com eles. Amy & Matthew se tornaram reais para mim e me apeguei muito aos dois. Amei Amy primeiro. Então gostei muito de Matthew. Cada um teve um momento especial. Gostei muito do fato de a autora não ter focado apenas nos protagonistas. Através de Amy e Matthew nós sabemos um pouco sobre os pais e auxiliares da Amy, a mãe do Matthew, e outros personagens que aparecem durante a história.

Amy & Matthew conta uma história linda, delicada, triste, por vezes forte e emocionante. Me deixou atordoada, aflita, feliz pelos personagens, inevitavelmente com pena, triste. Às vezes me identificava com algumas coisas. Pensamentos, situações e características.

O que me surpreendeu, além da escrita sem igual da Cammie, foi como essa história é contemporânea. É sério, ela me fez pensar, me questionar. Esses personagens podem muito bem existir na vida real.



Ao mesmo tempo que a autora aborda assuntos importantes, a leitura foi gostosa e eu me senti bem lendo. Não foi nada previsível. Tomou um rumo que eu realmente não estava esperando. Mas talvez a grande beleza de Amy & Matthew seja essa reviravolta que a Cammie criou, esse algo surpreendente que me fez ver o quanto o livro é bom e, claro, me fez pensar na vida e em alguns momentos em mim mesma.

Eu ainda não consigo acreditar no enredo tão original e genial que a Cammie criou. Amei ler Amy & Matthew. Foi um livro muito especial e não me importo de repetir isso. Foi uma leitura daquelas que não se consegue encontrar as palavras certas. Daquelas que somente durante a leitura você sente todos os sentimentos possíveis, então fica lembrando, depois de acabar o livro, daquela cena ou capítulo que te chocou, e quer muito contar para alguém, mas também quer que as pessoas se surpreendam lendo.

Então essa é a questão para mim: tenho muitas coisas para falar, mas não posso. Não vou escrever nenhum spoiler. Digo apenas que leiam Amy & Matthew. Vou guardar os sentimentos e reações comigo.



"Ninguém ouve ninguém. Você pode até não ser capaz de verbalizar, mas expressa suas ideias melhor do que qualquer outra pessoa que conheço.

O que quero dizer é: você sabe muito bem o que deseja dizer.

Muitas pessoas não sabem. Você pode nem se dar conta disso. Muitos de nós ainda estamos tentando descobrir o que desejamos dizer." - página 279

Trata de aceitação, de certo modo de preconceito, amizade, por vezes de família, superação, confiança, amor, medos, mas também de vitórias.

Enfim, estava esperando uma coisa, e me deparei com outra completamente diferente. Foi estranho, porque mesmo a história não sendo previsível, eu não pensava muito em como poderia terminar. Só queria um final feliz.

Os personagens crescem na história, Cammie não perdeu o foco, e o final, apesar de simples, foi profundo. Quando restavam uns três capítulos para o final, eu percebi a falta que essa leitura faria.

Todo mundo deveria ler Amy & Matthew algum dia.

Abraços!

2 comentários: