quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Livro: Os Garotos Corvos - Maggie Stiefvater


A Saga dos Corvos #1
Título original: The Raven Boys
Autora: Maggie Stiefvater
Editora: Verus
Páginas: 376
Ano: 2013
Nota: 5/5 + 


" - Existem apenas duas razões para uma não vidente ver um espírito na véspera do Dia de São Marcos, Blue. Ou você é o verdadeiro amor dele - disse Neeve -, ou você o matou."

Sinopse (Verus Editora): Todo ano, na véspera do Dia de São MarcosBlue Sargent vai com sua mãe clarividente até uma igreja abandonada para ver os espíritos daqueles que vão morrer em breve. Blue nunca consegue vê-los — até este ano, quando um garoto emerge da escuridão e fala diretamente com ela.

Seu nome é Gansey, e ela logo descobre que ele é um estudante rico da Academia Aglionby, a escola particular da cidade. Mas Blue se impôs uma regra: ficar longe dos garotos da Aglionby. Conhecidos como garotos corvos, eles só podem significar encrenca.

Gansey tem tudo — dinheiro, boa aparência, amigos leais —, mas deseja muito mais. Ele está em uma missão com outros três garotos corvos: Adam, o aluno pobre que se ressente de toda a riqueza ao seu redor; Ronan, a alma perturbada que varia da raiva ao desespero; e Noah, o observador taciturno, que percebe muitas coisas, mas fala pouco.

Desde que se entende por gente, as médiuns da família dizem a Blue que, se ela beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá. Mas ela não acredita no amor, por isso nunca pensou que isso seria um problema. Agora, conforme sua vida se torna cada vez mais ligada ao estranho mundo dos garotos corvos, ela não tem mais tanta certeza.

De Maggie Stiefvater, autora do aclamado A Corrida de Escorpião, esta é uma nova série fascinante, em que a inevitabilidade da morte e a natureza do amor nos levam a lugares nunca antes imaginados.



"A questão era que Henrietta parecia um lugar onde a magia podia acontecer. O vale parecia sussurrar segredos. Era mais fácil acreditar que eles não se revelariam para Gansey do que que não existiam." (página 27)



Os Garotos Corvos foi aquele livro que a cada capítulo ficava melhor. A cada nova descoberta e informação, ficava mais interessante e impossível de largar.

Ao mesmo tempo em que a leitura estava deliciosa, eu queria passar os olhos pelas páginas e saber o que aconteceria. A Maggie me deixou por diversas vezes cheia de palpites na cabeça.

"Histórias de superação só são interessantes depois do final feliz, não antes." (página 126)

Em nenhum momento a narrativa ficou chata, pois a escrita da Maggie é divina. Diferente e envolvente. Essa mulher é genial



Mas um detalhe que realmente me fez ficar imersa na história, foi os personagens. Meu Deus, que personagens maravilhosos. Me cativaram desde o começo. Aprendi a admirar alguns e me apaixonei logo de cara por outros. São muito bem construídos. São reais. E pela narrativa em terceira pessoa da Maggie foi muito bacana conhecê-los.

Preciso dizer que três deles roubaram meu coração. Blue é uma personagem muito legal. Gostei muito dos pensamentos dela, de suas observações, da sua casa, do seu jeito. Ela é superoriginal.

"(...) Mas o problema de ser estranha era que o resto do mundo era normal." (página 103)

Gansey... ele é um amor. Sua personalidade é diferente. Ele tem um pouco de Ethan (Beautiful Creatures) e de Jace (Os Instrumentos Mortais). Eu senti vontade de ser amiga dele. Gostei muito de todos os lados que ele mostrava, e achei interessante o modo que ele achava que suas palavras podiam machucar, por isso, às vezes ele escolhia muito bem suas palavras.

"(...) Gansey descobrira que a chave era acreditar que essas coisas existiam; você tinha de se dar conta de que elas eram parte de algo maior.  Alguns segredos se mostravam apenas para aqueles que se provavam merecedores." (página 31)

Adam foi uma surpresa pra mim. Eu não pensava que iria gostar tanto dele. Ele tem uma história, toma algumas atitudes, pode ser doce, responsável... ele é uma graça de personagem.



Algo interessante, é que quando entendemos que Blue e Gansey vão se encontrar em algum momento, tudo fica bastante instigante, e isso me fez ler sem parar.

"(...) Ela reconheceu a estranha felicidade que vinha de amar algo sem saber por quê, aquela estranha felicidade que às vezes era tão grande que parecia tristeza. Era a maneira como ela se sentia quando olhava para as estrelas." (página 208)  

Esse primeiro livro da série traz muitas surpresas. mistérios, um humor superbacana, nada de romance muito sério (apenas me fez ansiar por mais romance nos próximos livros), magia, uma mitologia diferente que me fez pesquisar sobre ela na internet, personagens (principais e secundários) cheios de vida que eu realmente amei, pois cada um tem uma personalidade bem forte, e uma escrita sem igual.



Ah, é claro, o final me deixou louca para o segundo livro, Ladrões de Sonhos. Aquelas últimas linhas ficaram rodando na minha cabeça. Eu acho essa capa linda!

Sempre vou recomendar Os Garotos Corvos. Apenas leiam!
Abraços e até o próximo post!

2 comentários:

  1. Olá gostaria de saber se os livros "A marca de Atena e A cada de Hades" tem as paginas brancas ou amareladas esse vale apena compra-los na revista avon?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tania. Os livros dessa série comprados da revista Avon têm as folhas amareladas. Minha irmã comprou eles da revista e leu sem problemas. O importante é a história, e os preços são bons. Espero ter ajudado. Abraços.

      Excluir